Habitação

Sines abre candidaturas para apoiar famílias carenciadas no arrendamento

Junho 17, 2024 · 4:38 pm
Foto de Maksym Kaharlytskyi na Unsplash

As famílias com carências habitacionais ou incapacidade económica do concelho de Sines (Setúbal) vão poder contar com um subsídio do município, entre os 100 e os 300 euros, para ajudar na comparticipação das rendas mensais, foi hoje divulgado.

“Através deste subsídio mensal queremos dar uma resposta aos agregados familiares que se encontram em situação de carência habitacional efetiva ou eminente [e] que têm manifesta incapacidade para suportar o valor da renda habitacional”, explicou à agência Lusa o vice-presidente da Câmara de Sines, Fernando Ramos.

De acordo com o autarca, o Subsídio Municipal ao Arrendamento (SMA), cujo período de apresentação de candidaturas decorre até 11 de julho, visa igualmente “colmatar uma dificuldade presente no mundo atual” relacionado com o aumento das rendas no setor da habitação.

“O pagamento das rendas tem um impacto tremendo nos rendimentos familiares e este subsídio”, que foi implementado em 2020, “serve para dar essa resposta e esse conforto”, frisou.

Subsídio com duração máxima de 12 meses

Segundo Fernando Ramos, o apoio ao arrendamento é atribuído em função “dos rendimentos das famílias” e outros critérios “que são avaliados em função da tipologia da habitação” e “do agregado familiar”.

O valor por agregado familiar é atribuído mediante o cumprimento de todos os critérios estabelecidos no regulamento do subsídio, que “tem um caráter transitório, por norma, com a duração máxima de 12 meses”.

As “verbas variam entre os 100 e os 300 euros” mensais, dependendo do agregado familiar e do esforço financeiro de cada família” afirmou.

Ainda de acordo com o autarca, a medida foi lançada em 2020 com “uma verba inscrita de 150 mil euros” que, no ano seguinte, foi reduzida “para 100 mil euros” devido ao baixo número de candidaturas.

“Como constatámos que nunca conseguiríamos chegar perto dessa verba [100 mil euros], no ano passado baixámos para 20 mil euros e, este ano, como é expectável que tenhamos mais candidaturas, inscrevemos no Orçamento Municipal um valor de 30 mil euros”, revelou.

Este subsídio tem beneficiado “entre oito a 10 agregados familiares” do concelho de Sines, precisou Fernando Ramos.

“Este apoio é atribuído durante um ano, mas como não temos tido candidaturas suficientes e temos verba disponível, se não houver outras candidaturas, continuaremos a apoiar essas famílias”, garantiu.

A apresentação das candidaturas deve ser feita através de “impresso próprio, disponível no Balcão Único” ou na plataforma dos serviços ‘online’ do município de Sines.

Fonte: Lusa

Créditos

Reembolsos antecipados e renegociações disparam em 2023

As renegociações no crédito à habitação resultantes de alterações contratuais subiram 271,6%, avança o Banco de Portugal.

Profissionais

Venda de casas na UE cai em 2023 e Portugal tem a sétima maior descida

Número de transações diminui pelo segundo ano consecutivo.

Profissionais

“Existem várias crises, mas não da habitação”

A Convenção APEMIP/IMOCIONATE 2024 reuniu os "players" do setor no grande evento da mediação.

Leia mais

Dicas

10 atividades ao ar livre perfeitas para as férias em família

Ideias originais para animar o seu verão!

Turismo

Proveitos totais do alojamento turístico subiram 12,2% até maio

Nos primeiros cinco meses do ano foram registados 11,3 milhões de hóspedes e 27,7 milhões de dormidas em Portugal.

Decoração

Como transformar um imóvel comum numa casa de luxo sem gastar muito

Saiba como criar um ambiente mais sofisticado em sua casa.

Dinheiro

Preço mediano da habitação sobe 5% no 1.º trimestre para 1.644 euros/m2

Os preços de habitação mais elevados são em Lisboa, em Cascais e Oeiras.