Dinheiro

Renda mediana de novos contratos desacelera no 1.º trimestre

Junho 27, 2024 · 1:05 pm
Foto de Douglas Bagg na Unsplash

A renda mediana dos novos contratos de arrendamento de habitação registou um aumento homólogo de 10,5% no primeiro trimestre, atingindo 7,46 euros por metro quadrado (m2), uma desaceleração face ao crescimento de 11,6% do trimestre anterior, divulgou hoje o INE.

Os dados provisórios das “Estatísticas de Rendas da Habitação ao Nível Local” relativos aos três primeiros meses de 2024 revelam que se realizaram 25 472 novos contratos de arrendamento em Portugal. Quando comparado com o 1.º trimestre de 2023, o número de novos contratos aumentou 0,9%.

Renda subiu em todo o país

Face ao período homólogo, a subida da renda mediana aconteceu em todas as sub-regiões NUTS III, incluindo os 24 municípios com mais de 100 mil habitantes, destacando-se, com crescimentos iguais ou superiores a 15%, Guimarães (19,5%), Vila Nova de Famalicão (18,3%), Coimbra (15,2%) e Braga (15,0%). Lisboa apresentou a mais elevada renda mediana (15,25 €/m2), embora com uma taxa de variação homóloga (4,9%) inferior à nacional (10,5%).

Grande Lisboa (12,12 €/m2), Península de Setúbal (9,29 €/m2), Algarve (8,78 €/m2), Região Autónoma da Madeira (8,13 €/m2) e Área Metropolitana do Porto (8,11 €/m2) registaram as rendas mais elevadas, de janeiro a março de 2024.

O número de novos contratos desceu, em relação ao trimestre homólogo, em 13 dos 24 municípios com mais de 100 mil habitantes, evidenciando-se o Funchal (-11,5%), Oeiras (-11,4%), Seixal (-10,9%), Guimarães (-10,6%) e Sintra (-10,0%).

Dinheiro

Preço mediano da habitação sobe 5% no 1.º trimestre para 1.644 euros/m2

Os preços de habitação mais elevados são em Lisboa, em Cascais e Oeiras.

Créditos

Reembolsos antecipados e renegociações disparam em 2023

As renegociações no crédito à habitação resultantes de alterações contratuais subiram 271,6%, avança o Banco de Portugal.

Dinheiro

Diminuíram as transações de alojamentos no arranque do ano

Apesar da diminuição nas transações de alojamentos, o Índice de Preços da Habitação registou um crescimento de 7%.

Leia mais

Dicas

10 atividades ao ar livre perfeitas para as férias em família

Ideias originais para animar o seu verão!

Turismo

Proveitos totais do alojamento turístico subiram 12,2% até maio

Nos primeiros cinco meses do ano foram registados 11,3 milhões de hóspedes e 27,7 milhões de dormidas em Portugal.

Decoração

Como transformar um imóvel comum numa casa de luxo sem gastar muito

Saiba como criar um ambiente mais sofisticado em sua casa.

Dinheiro

Preço mediano da habitação sobe 5% no 1.º trimestre para 1.644 euros/m2

Os preços de habitação mais elevados são em Lisboa, em Cascais e Oeiras.