Habitação

Proprietários acreditam que Governo vai limitar aumentos de rendas

Agosto 16, 2023 · 3:42 pm
Foto de Brutally Honest no Pexels

A grande maioria dos proprietários com casas arrendadas considera que o Governo vai limitar os aumentos de renda em 2024, tal como aconteceu este ano, de acordo com o inquérito realizado pela Associação Lisbonense de Proprietários (ALP) entre 07 e 15 de agosto.

“Mais de 92% dos senhorios inquiridos acreditam que o Governo vai voltar a impedir que as rendas sejam atualizadas nos termos da lei”, indicou, em comunicado, a associação, acrescentando que, em 2024, “será seguramente superior a 7%”.

Quase metade dos proprietários defendeu que, se o Governo voltar a intervir nesta matéria, “irá fazer uma reflexão sobre a sua continuidade neste mercado”. Por sua vez, 42,4% disse que a sua confiança ficará abalada, mas “já estão habituados a este tipo de arbitrariedades”.

Ainda no que se refere à atualização das rendas, 5% utilizam outras formas como coeficientes percentuais ou aumentos pré-estabelecidos, enquanto menos de 1% têm contratos de arrendamento de curta duração não renováveis.

Proprietários defendem negociações

Para 37% dos proprietários, as perdas de rendimentos e absorção do impacto da inflação não devem recair sobre eles, pelo segundo ano consecutivo.

Assim, defendem que deve ser o Governo a conceder subsídios aos inquilinos carenciados “que não consigam suportar os aumentos da inflação legal sobre o valor da sua renda”.

De acordo com a mesma nota, 19,4% dos inquiridos consideram que o Governo deve sentar-se à mesa com os representantes dos proprietários e inquilinos para estabelecer um acordo sobre a atualização das rendas para 2024.

Atualização de rendas em 2024 é incerta

A solução do crédito fiscal, a atribuir aos senhorios, para as perdas pode ser mantida para 16% dos proprietários e 14,2% sugerem um crédito fiscal idêntico em sede de IRS para os inquilinos para compensar o aumento da renda pela inflação.

“A atualização das rendas para 2024 é mais uma incerteza que paira no arrendamento […]. Milhares de senhorios portugueses foram os únicos agentes económicos que sofreram fixação de preços e só vão ser ressarcidos parcialmente do brutal aumento do custo de vida de 2023 no IRS de 2024, com o crédito fiscal anunciado que, como a ALP denunciou, não cobre integralmente as perdas”, afirmou, citado na mesma nota, o presidente da associação Luís Meneses Leitão.

Este inquérito contou com as respostas de 250 senhorios.

Rendas podem aumentar até 8 % em 2024

As rendas de casa podem aumentar entre 7% e 8% no próximo ano, caso o Governo não decida implementar uma norma-travão, à semelhança do que aconteceu este ano.

O coeficiente de atualização anual das rendas é definido com base na variação do índice de preços do consumidor (IPC) dos últimos 12 meses, usando os valores disponíveis a 31 de agosto de cada ano. Cabe ao INE apurar este valor, que é publicado em Diário da República até 30 de outubro do ano anterior àquele em que irá vigorar. Só depois disso é que o senhorio poderá informar o inquilino do aumento que será aplicado no ano seguinte.

Fonte: Lusa/ Redação

Habitação

Rendas podem aumentar 8% em 2024

Valor da inflação foi de 8% em junho. Governo pode estabelecer, novamente, um teto máximo para atualizações em 2024.

Arrendar Casa

Arrendar casa: Guia prático para proprietários e arrendatários

Arrendar casa é um passo de gigante: proprietários e inquilinos devem estar bem informados dos procedimentos a seguir. Este é o guia para o ajudar em todas as etapas do caminho!

Comprar Casa

Como comprar casa: Guia prático para compradores

Comprar casa é um passo de gigante: desde a definição do orçamento até à assinatura da escritura, eis um guia para o ajudar em todas as etapas do caminho!

Leia mais

Habitação

Lisboa aposta em construção mas deve prosseguir com reabilitação

Em 2023, a autarquia licenciou mais fogos reabilitados do que nova construção.

Dinheiro

Rendas das casas sobem 7,1% em maio

Lisboa registou o maior aumento, de acordo com o INE.

Profissionais

Contagem decrescente para a V Conferência da Promoção Imobiliária

A Secretária de Estado da Habitação, Patrícia Gonçalves Costa, discursa no início da tarde na Conferência da Promoção Imobiliária.

Habitação

Porta 65 Jovem com novas regras de acesso

Presidente da República promulgou o diploma do Governo que alarga o acesso ao Porta 65 Jovem.