Créditos

Prestação da casa desce em julho para todos os prazos

Junho 28, 2024 · 2:06 pm
Imagem de Frank Nürnberger por Pixabay

A prestação da casa paga ao banco vai baixar em julho em todos os prazos, com a maior descida a ocorrer nos contratos indexados à Euribor a 12 meses, segundo a simulação da Deco/Dinheiro&Direitos.

Segundo as simulações para a Lusa da Deco/Dinheiro&Direitos, um cliente com um empréstimo no valor de 150 mil euros, a 30 anos, indexado à Euribor a 12 meses e com um ‘spread’ (margem de lucro do banco) de 1%, vai pagar a partir de julho 773,46 euros, o que representa uma descida de 32,41 euros face ao que estava a pagar desde julho do ano passado.

Já no que diz respeito aos empréstimos indexados à Euribor a seis meses, a prestação da casa – para as mesmas condições – desce para 779,31 euros, o que significa menos 22,24 euros do que a prestação paga desde a última renovação, em janeiro.

No caso dos contratos indexados à Euribor a três meses, a prestação baixa 17,98 euros, para 780,21 euros.

Euribor em queda desde o início do ano

Estes valores foram calculados tendo em conta as médias da Euribor no mês de junho de 3,715% a seis meses, de 3,725% a três meses e de 3,650% a 12 meses.

A média da Euribor considerada para efeitos de revisão de um empréstimo de taxa variável é a do mês anterior ao da assinatura do contrato de crédito.

Desde o início do ano que as pessoas que têm crédito à habitação estão a registar descidas na prestação mensal, à medida que a data do contrato renova.

As Euribor começaram a recuar antecipando a expectativa de que o Banco Central Europeu (BCE) iniciasse em junho um corte nas suas taxas diretoras, o que veio a verificar-se.

Na última reunião de política monetária em 06 de junho, o BCE desceu em 25 pontos base as três taxas de juro diretoras.

Assim, a taxa fixa de operações principais de refinanciamento recuou para 4,25%, a taxa de facilidade permanente de cedência de liquidez desceu para 4,5% e a de facilidade permanente de depósito para 3,75%.

A próxima reunião de política monetária do BCE realiza-se em 18 de julho.

Fonte: Lusa

Dinheiro

Preço mediano da habitação sobe 5% no 1.º trimestre para 1.644 euros/m2

Os preços de habitação mais elevados são em Lisboa, em Cascais e Oeiras.

Créditos

Reembolsos antecipados e renegociações disparam em 2023

As renegociações no crédito à habitação resultantes de alterações contratuais subiram 271,6%, avança o Banco de Portugal.

Dinheiro

Diminuíram as transações de alojamentos no arranque do ano

Apesar da diminuição nas transações de alojamentos, o Índice de Preços da Habitação registou um crescimento de 7%.

Leia mais

Dicas

10 atividades ao ar livre perfeitas para as férias em família

Ideias originais para animar o seu verão!

Turismo

Proveitos totais do alojamento turístico subiram 12,2% até maio

Nos primeiros cinco meses do ano foram registados 11,3 milhões de hóspedes e 27,7 milhões de dormidas em Portugal.

Decoração

Como transformar um imóvel comum numa casa de luxo sem gastar muito

Saiba como criar um ambiente mais sofisticado em sua casa.

Dinheiro

Preço mediano da habitação sobe 5% no 1.º trimestre para 1.644 euros/m2

Os preços de habitação mais elevados são em Lisboa, em Cascais e Oeiras.