Dinheiro

Preços das casas descem na Europa, mas continuam a subir em Portugal

Janeiro 11, 2024 · 12:27 pm
Foto de Deva Darshan no Pexels

Os preços das casas já baixaram mais de 2% na zona euro, mas Portugal continua a contrariar esta tendência. O preço das casas recuou 2,1% na zona euro e 1% na União Europeia (UE), no terceiro trimestre de 2023 face ao período homólogo, divulgou esta quarta-feira o Eurostat.

No terceiro trimestre de 2023, o preço das casas em Portugal subiu 7,6% face a igual período de 2022, contudo, esta subida é a menor desde o primeiro trimestre de 2021, quando os preços das casas cresceram 6%.

Desde o terceiro trimestre de 2022 que a subida tem vindo a abrandar, porém, na variação em cadeia, os preços das casas aumentaram 1,8%. Estes dados colocam Portugal como o quarto país da Zona Euro com a maior subida de preços e o quinto entre os países da União Europeia.

Luxemburgo e Alemanha com maiores descidas

De acordo com a Eurostat, o preço das habitações aumentou 0,3% nos 20 países da zona euro e 0,8% na UE, comparativamente ao trimestre anterior.

Dez países registaram um recuo no indicador, na variação homóloga: Luxemburgo (-13,6%), seguido pela Alemanha (-10,2%) e a Finlândia (-7,0%) ocupam as três primeiras posições. Já comparando com o trimestre anterior, os preços das casas baixaram em sete dos 27 Estados-membros, com o Luxemburgo (-6,3%), a Finlândia (-2,7%) e a Alemanha (-1,4%) a encabeçarem o grupo.

As principais subidas, em comparação com igual período do ano anterior, verificaram-se na Croácia (10,9%), Polónia (9,3%) e Bulgária (9,2%). As subidas em cadeia mais relevantes, por seu turno, registaram-se na Polónia (4,5%), na Roménia (3,4%) e na Dinamarca (3,1%).

Portugal tem oitava maior subida desde 2010

O Eurostat analisa também os dados desde 2010, e, na UE, o preço das casas subiu 48% ficando bem acima da subida de 22% do valor das rendas. Comparando o terceiro trimestre de 2023 com igual período de 2010, os preços da habitação cresceram mais do que as rendas em 18 dos 27 países da UE.

Os valores são muito expressivos em alguns países: os preços das casas mais do que triplicaram na Estónia (210%) e mais do que duplicaram na Hungria (185%), Lituânia (158%), Letónia (141%), Áustria (123%), Chéquia (122%) e Luxemburgo (107%). Em Portugal, a subida foi de cerca de 94%.

Por seu turno, as rendas aumentaram em 26 países da UE, com os aumentos mais significativos a ocorrerem na Estónia (218%), Lituânia (170%) e Irlanda (100%). A única diminuição dos preços das rendas foi registada na Grécia (-20%).

Dinheiro

O que vai acontecer aos preços de casas em 2024?

As perspetivas para este ano são avançadas pela consultora Worx Real Estate.

Impostos

Prazo de três meses para evitar IRS em mais-valias pode ir até março de 2025

A Autoridade Tributária veio clarificar os prazos para uso dos ganhos com venda de imóveis na amortização de créditos.

Créditos

Avaliação da habitação sobe 14 euros em janeiro

O valor mediano de avaliação bancária na habitação subiu 0,9% em janeiro.

Leia mais

Profissionais

Imobiliário representa mais de metade do investimento direto estrangeiro

Em 2023, as transações de investimento direto estrangeiro em Portugal totalizaram 6,8 mil milhões de euros.

Construção

Setor da construção acorda nova tabela salarial para 2024

O acordo de revisão do Contrato Coletivo de Trabalho do setor prevê retribuições mínimas entre 820 e 1.350 euros.

Gastronomia

Restaurantes portugueses recebem novas estrelas Michelin

O Antiqvvm, no Porto, passou a ter duas estrelas e quatro novos restaurantes receberam a distinção.

Dinheiro

O que vai acontecer aos preços de casas em 2024?

As perspetivas para este ano são avançadas pela consultora Worx Real Estate.