Habitação

Preço das casas em Portugal sobe 8,7% até março

Julho 6, 2023 · 12:03 pm
Foto de Helio Dilolwa no Pexels

O mercado imobiliário residencial nacional continua a crescer acima da média europeia. No primeiro trimestre de 2023, enquanto os preços dos imóveis subiram, em média, 0,4% na zona euro e 0,8% na União Europeia (UE), em termos homólogos, em Portugal, registou-se a sexta maior subida (8,7%), divulgou na quarta-feira o Eurostat. Em comparação com o trimestre anterior, houve uma valorização de 1,3%.

Segundo os dados avançados pelo serviço estatístico europeu, o aumento de preços abrandou em ambas as zonas, depois de um crescimento de 3,6% na UE e de 3,0% na zona euro no último trimestre de 2022. Entre os estados-membros da UE, seis demonstraram uma diminuição homóloga nos preços das casas no primeiro trimestre de 2023:  Suécia (-6,9%), Alemanha (-6,8%), Dinamarca (-6,2%), Finlândia (-5,1%), Luxemburgo (-1,5%) e Países Baixos (-0,1%). Os maiores aumentos foram registados na Croácia (+14,0%), Lituânia (+13,1%) e Bulgária (+9,5%).

A comparação com o último trimestre de 2022, revela que os preços diminuíram em 11 Estados-membros. Os maiores aumentos foram registados na Dinamarca (+2,5%) e Hungria (+2,2%), enquanto as quedas mais acentuadas foram registadas no Luxemburgo (-4,1%), Alemanha (-3,1%) e Finlândia (-1,8%).

Tendência idêntica no mercado de arrendamento

Igual tendência é verificada no mercado de arrendamento: enquanto as rendas da zona euro aumentaram 0,9% no primeiro trimestre do ano face ao trimestre anterior, em Portugal subiram 1,6%. Do mesmo modo, entre março de 2022 e março de 2023, no mercado nacional as rendas subiram 4,2%, já na Zona Euro registaram um aumento de 2,7%.

O maior dinamismo do mercado imobiliário residencial em Portugal face aos países da zona euro não é uma tendência nova: o mesmo aconteceu no ano de 2022 (11,3% em Portugal versus 3% na zona euro).

A análise dos dados dos últimos cinco anos, revela que os preços dos imóveis em Portugal subiram a um ritmo de 10,2% por ano, em média, resultando num aumento acumulado de 58%; na zona euro, os preços cresceram a um ritmo médio anual de 5,1%, que redundou num aumento global de 28%. Ou seja, os preços aumentaram duas vezes mais em Portugal do que na média dos países da zona euro.

Dinheiro

Preços das casas em Portugal aumentaram 111% desde 2015

O diretor do FMI para a Europa considera que correção dos preços das casas não será repentina.

Impostos

IRS: o que muda nos novos escalões

O Governo alargou o alívio fiscal até ao 8.º escalão.

Créditos

Sabe quanto pagou de juros no mês passado?

Perceba quanto amortizou no empréstimo da casa.

Leia mais

Portugal regista 2ª maior subida na produção na construção na UE

Os principais avanços registaram-se em Espanha (8,3%), Portugal (4,4%) e República Checa (3,7%).

Habitação

Câmara de Lisboa propõe “discriminação positiva” de residentes no acesso à renda acessível

Medida visa beneficiar residentes das freguesias sob maior pressão urbanística.

Dinheiro

Preços das casas em Portugal aumentaram 111% desde 2015

O diretor do FMI para a Europa considera que correção dos preços das casas não será repentina.

Impostos

IRS: o que muda nos novos escalões

O Governo alargou o alívio fiscal até ao 8.º escalão.