Patrícia Barão

Head of Residential na JLL

Opinião

Trocar de casa… há truques na manga?

7 Dezembro, 2023 · 10:14

Quando queremos ou precisamos de mudar de casa, seja porque a família vai aumentar, por mudarmos de trabalho e querermos experimentar outra zona, ou simplesmente por termos sentido essa necessidade, este é um tema que nos pode trazer algumas dores de cabeça. Mas existem processos, com os quais podemos contar, que farão todo o percurso significativamente mais fácil.

Começamos sempre pela primeira questão: temos disponibilidade financeira para pagar a entrada de uma nova casa? Para além de pelo menos 10% do valor total do imóvel (dependendo obviamente do banco e de cada caso particular), temos ainda de contar com impostos no ato da assinatura da escritura. Precisamos de vender a nossa casa primeiro? Há formas de trocar de casa com agilidade, especialmente com o apoio dos especialistas certos.


"A verdade é que o mercado imobiliário residencial valorizou bastante nos últimos anos e os proprietários estão a aproveitar esta oportunidade para vender as suas casas"


Idealmente, o processo deve passar por primeiro colocar a casa à venda, garantindo que, durante o processo e até encontrar uma nova, temos onde ficar, caso os timings não se coadunem.

Quando então surge um comprador para a nossa casa, podemos começar ativamente a procurar a nova casa. Os processos podem ser em simultâneo – os CPCVs (contratos promessa compra e venda) podem ser assinados na mesma altura (venda e compra da casa nova), pois assim, caso necessário, o valor de avanço para a nova casa e escritura já está disponível.

E, como sempre, queremos o valor mais justo pela nossa casa. Qual será, então, a melhor altura para vender ou comprar casa? A verdade é que o mercado imobiliário residencial valorizou bastante nos últimos anos e os proprietários estão a aproveitar esta oportunidade para vender as suas casas – que já estão pagas ou quase pagas e que poderão ter tido uma valorização considerável.

No entanto, é importante não esquecer que, assim como a casa de quem quer vender valoriza, também valorizam as restantes – que nós procuramos –, e que o mercado se mantém bastante competitivo, pela falta de oferta estrutural que temos no parque habitacional e como sabemos, o grande fator que pressiona os preços das casas. E sabemos, infelizmente, que a oferta em Portugal não acompanhou a procura, já que na última década cresceu apenas 1,9% e em décadas anteriores cresceu 16 e 20%.


"É importante não esquecer que, assim como a casa de quem quer vender valoriza, também valorizam as restantes – que nós procuramos –, e que o mercado se mantém bastante competitivo"


Assim, podemos dizer que trocar de casa pode ser a solução mais vantajosa para quem está no mercado imobiliário? Talvez. Investir no mercado imobiliário é sempre uma solução vencedora, pois é um dos mercados mais resilientes, onde podemos investir o nosso dinheiro de forma segura. Diria que assim, mesmo havendo ciclos melhores ou piores, a probabilidade de ser uma aposta ganha é elevada.

Trocar de casa será sempre mais vantajoso para quem já está no mercado, uma vez que já é proprietário de uma casa e, tendo esse ativo, é como se tivesse já uma boa base financeira para a aquisição de uma casa nova. Não começa do zero e isso é certamente muito vantajoso. No entanto, há também espaço para quem quer fazer esta troca ainda estando a pagar a casa ao banco. Tudo depende de oportunidades e do aconselhamento certo.

Destaques Casa Yes

Construção

Reabilitação urbana cresce 2,7% em janeiro

A atividade dos empresários do setor cresceu em janeiro face ao ano anterior.

Decoração

O que nunca fazer em decoração: erros e opções de que te vais arrepender

Como fazer da nossa casa um cenário inspirador!

Créditos

Prestação da casa desce 4 euros para créditos com Euribor a 3 e 6 meses

Redução acontece pelo segundo mês consecutivo.