Paulo Caiado

Presidente da APEMIP

Opinião

Mediação imobiliária, relevância e responsabilidade

9 Outubro, 2023 · 07:00

O acesso à habitação e toda a relevância que existe hoje “à sua volta” vem aumentar a responsabilidade, a exigência e os desafios que “recaem” na mediação imobiliária. É na mediação imobiliária que as pessoas encontram o acesso e a capacidade para promover o encontro entre partes distintas, com interesses distintos, o que viabiliza que a transação possa ser, cada vez mais, revestida de grande tranquilidade. E ela deve ser tranquila, pela crescente exigência de aspetos como o rigor, a transparência e a segurança.

Neste sentido, a APEMIP ambiciona que consigamos ter um quadro legislativo que traga muito mais rigor e maior profissionalização à atividade da mediação. Há muito que o reclamamos, achamos que é importante e que seria bom para todos. Mas, também por isso, há algum tempo que decidimos não ficar de braços cruzados, porque acreditamos que é urgente deixarmos de lado a crença habitual de que “é obrigatório, então faço. Não é obrigatório, não preciso de fazer”. Aquilo que todos temos de entender é que quem marca o ritmo da evolução das organizações são os clientes, e aquilo que os clientes mais querem, e exigem, é eficácia, rigor, transparência, conhecimento, profissionalismo.


 "Reiteramos o repúdio por organizações que procuram desvalorizar a relevância dos serviços da mediação imobiliária, nomeadamente com ideias totalmente equívocas"


A pensar nisso, lançámos este ano o CIC – “Consultor Imobiliário Certificado”, uma formação intensiva sobre legislação, planeamento, gestão, negociação, marketing, angariação e ética seguida de um exame de aferição. A primeira edição terá lugar já este mês, em Outubro. O objetivo é que quem exibe este certificado o possa fazer porque, de facto, superou um conjunto de provas no domínio do conhecimento que oferecem um patamar de segurança e conforto para os clientes. Os consultores passam a ter uma certificação que cumpre as exigências e boas práticas da atividade da mediação imobiliária.

A mediação é uma atividade de livre concorrência e esta concorrência deve ser saudável, crescente e assente nestes aspetos de qualidade, rigor e profissionalismo. É simultaneamente desafiante, porque o mercado também exige que, de um modo cada vez mais frequente, diferentes empresas estejam presentes na mesma transação imobiliária e tenham de partilhar o negócio imobiliário. As empresas são obviamente concorrentes, e é também necessário manterem patamares de respeito, de consideração, que assegurem a concretização das melhores soluções para os clientes, independentemente da sua origem.


"A mediação imobiliária é, e será cada vez mais, muito mais do que só divulgar casas. Por isso, o setor tem hoje em mãos um momento ideal para assumir a responsabilidade que lhe é conferida"


Quando alguém recorre a um agente imobiliário porque quer vender uma casa, a sua cada vez mais frequente perspetiva é que, este interlocutor que escolheu, tenha a capacidade para lhe proporcionar a melhor venda possível, independentemente de onde vem o comprador.

Com total respeito pela livre concorrência que caracteriza o setor, reiteramos o repúdio por organizações que procuram desvalorizar a relevância dos serviços da mediação imobiliária, nomeadamente com ideias totalmente equívocas, como a de que, por exemplo, se os serviços imobiliários tiverem um preço fixo, a Economia poderá beneficiar.

Assumir este cenário seria exatamente o mesmo que conceber nos restaurantes os preços tabelados; ou que, se usássemos todos o mesmo tipo de vestuário e com os mesmos preços, os portugueses conseguiriam poupar muito dinheiro. Isto tem tanto de ridículo, quanto de ridículo tem apontar à atividade imobiliária ideias, quer de fixação de preços, quer de responsabilidade naquilo que é o valor dos imóveis.

Em Março deste ano, novamente agora e sempre que oportuno, a APEMIP tudo fará para denunciar e se distanciar de quaisquer formas populistas, desprovidas de qualquer fundamento, que procurem diminuir a relevância de todo o setor na nossa sociedade.

A mediação imobiliária é, e será cada vez mais, muito mais do que só divulgar casas. Por isso, o setor tem hoje em mãos um momento ideal para assumir a responsabilidade que lhe é conferida, no sentido de assegurar que todos aqueles que, de forma crescente, recorrem à mediação imobiliária, o fazem porque é lá que encontram a segurança, a relevância, a transparência e o rigor indispensáveis àquela que poderá ser a transação mais importante das suas vidas.

Destaques Casa Yes

Créditos

Reembolsos antecipados e renegociações disparam em 2023

As renegociações no crédito à habitação resultantes de alterações contratuais subiram 271,6%, avança o Banco de Portugal.

Habitação

Regulamentação da garantia pública aprovada até setembro

Apoio à concessão de crédito a jovens até aos 35 anos tem de ser regulamentada nos próximos 60 dias.

Dinheiro

Diminuíram as transações de alojamentos no arranque do ano

Apesar da diminuição nas transações de alojamentos, o Índice de Preços da Habitação registou um crescimento de 7%.