Paulo Caiado

Presidente da APEMIP

Opinião

A nova APEMIP

6 Junho, 2024 · 15:33

A APEMIP “abriu” as suas portas aos Agentes Imobiliários, esta alteração que constava do programa dos atuais órgãos sociais da Associação, veio permitir aos Agentes Imobiliários encontrarem e reverem na APEMIP o órgão representativo dos seus interesses profissionais.

Em 2024 procurar a continuidade de entidades associativas cujo principal objetivo aquando da sua criação era a negociação de contratos coletivos de trabalho, talvez não faça muito sentido.

No setor imobiliário, atualmente são muito mais os pontos convergentes entre Agentes Imobiliários e Empresários de Mediação Imobiliária do que aspetos e características diferenciais.

É fundamental “olhar” para a APEMIP como a Associação que acautela os interesses de todos os profissionais, sendo a sua grande maioria trabalhadores independentes, que prestam serviços às empresas de Mediação. Ambos, Mediadores e Agentes têm interesse na profissionalização, no rigor, na transparência, na introdução de metas formativas, na adoção de um código de ética comum, no combate a formas ilícitas de mediação, com o objetivo transversal de melhor servir todos os clientes e dignificar a atividade.


 "Mediadores e Agentes têm interesse na profissionalização, no rigor, na transparência, na introdução de metas formativas, na adoção de um código de ética comum, no combate a formas ilícitas de mediação."


Os Agentes imobiliários poderão, a partir de agora, ser associados da APEMIP, com condições de quotização muito mais acessíveis relativamente às empresas associadas, e obrigatoriamente irão ocupar diversos cargos de representatividade nos órgãos sociais da Associação, nomeadamente nas delegações regionais e na Direção Nacional.

É importante para todos a profissionalização da atividade, desde logo clarificando que a implementação de metas formativas e exigências de atuação ou práticas, irão traduzir-se num benefício óbvio para todos os clientes em geral.

O livre acesso a uma atividade marcada por aberta e saudável concorrência deverá caracterizar a atividade imobiliária. O facto de pretendermos exigências no âmbito da idoneidade, da preparação, da transparência e do desempenho de todos os que estão na atividade resulta também do facto de todo o setor estar preparado para lhe serem exigidas mais e maiores responsabilidades.

Juntos, Agentes Imobiliários e responsáveis de empresas imobiliárias, estão a dar o passo determinante para exigir à nossa tutela Governamental decisões necessárias quer para o setor quer para todos em geral.

É também o passo que resulta da ambição da APEMIP em ser a entidade representativa da atividade imobiliária em Portugal.

Destaques Casa Yes

Passeios

Arraiais, bailaricos e sardinhas: venham os Santos Populares!

Descubra as dicas para ser muito feliz nas festas populares!

Empresas

Investidores privados compram edifício de escritórios Corpo Santo 13

A antiga sede da Fidelidade, no Cais do Sodré, é atualmente ocupada pelo Tribunal da Relação.

Habitação

Governo assina os primeiros 83 protocolos com municípios para construção de habitação

A assinatura de termos de responsabilidade com as autarquias visa desbloquear verbas do PRR.