Decoração

O que nunca fazer em decoração: erros e opções de que te vais arrepender

Março 1, 2024 · 11:31 am
@Staging Factory Andar-modelo Unique Belém

Decorar um espaço pode ser uma aventura emocionante ou um quebra-cabeças desesperante. Dependendo da tua abordagem e das decisões que tomas, pode resultar em um ambiente verdadeiramente inspirador ou em um cenário de frustração. Contratar um profissional para te ajudar ou aprender a evitar erros comuns antes de começar pode fazer toda a diferença.

Quando passeamos pelas lojas e showrooms, tudo parece encaixar perfeitamente, dando a impressão de que replicar isso em casa é igualmente simples. No entanto, mobilar e decorar vai muito para lá de comprar peças bonitas e posicioná-las no espaço.

Neste artigo, vamos explorar alguns dos erros mais comuns na decoração e quais as decisões que podem resultar num profundo arrependimento. Se gostas de um bom desafio, tenta seguir algumas regras e só depois põe mãos à obra.

1. Não planear antes de começar

Começar pelo fim é o erro mais comum. Ir às compras e comprar tudo o que agrada sem antes verificar o que cabe, o que faz sentido e as necessidades do espaço é um equívoco. Para obter bons resultados na decoração, é fundamental estudar o espaço, planear, pensar e projetar.

Faz o levantamento das medidas do espaço, confirma dimensões e funcionalidades do mobiliário, define as cores e o estilo e não compres nada sem antes fazeres um moodboard exemplificativo do ambiente a criar para garantir o sucesso do resultado final.

O que nunca fazer em decoração: erros e opções das quais te vais arrepender

2. Não criar um Moodboard

Criar um moodboard que define os ambientes a criar e orienta as compras é mais do que fundamental para garantir um bom resultado final. O moodboard é o guião de todo o projeto. Podes incorporar também uma planta do espaço que define a implantação dos móveis no espaço para não te perderes nas compras.

Iniciar as compras sem esta ferramenta é meio caminho andado para o desastre total. O moodboard ajuda a visualizar a paleta de cores, texturas, estilos e elementos decorativos que desejas para a tua casa e a conseguir criar um ambiente elegante, acolhedor e confortável.

erros de decoração e más opções: não ter moodboard

3. Ignorar a Escala e Proporção

Um dos erros mais frequentes em decoração é não considerar a escala e proporção dos móveis e objetos no espaço. As lojas geralmente são maiores do que as nossas casas e muitas vezes o móvel que parece perfeito na loja pode ser demasiado grande para a nossa sala. Colocar um sofá enorme numa sala pequena é um dos erros que causa maior arrependimento.

Outro exemplo sem consequências tão grandes é pendurar um quadro muito pequeno numa parede ampla o que resulta num ambiente desequilibrado e pouco acolhedor. Antes de comprar qualquer peça, mede o espaço disponível e escolhe itens que encaixem harmoniosamente no espaço, tendo em consideração a escala e a proporção de cada elemento.

O que nunca fazer em decoração: erros e opções das quais te vais arrepender

4. Esquecer a Funcionalidade

Por mais bonito que um ambiente possa ser, se não for funcional, acaba por se tornar frustrante e pouco prático. Ao escolher o mobiliário e acessórios, lembra-te que a casa é para viver todos os dias e deve ser confortável, prática, funcional e estar de acordo com o estilo de vida que levas. Dá prioridade ao conforto e à funcionalidade, sem, no entanto, sacrificar o estilo.

5. Seguir tendências

É fácil cair na armadilha das tendências da moda, mas decorar com base na coleção do momento pode resultar rapidamente num ambiente datado e numa total desadequação ao estilo de vida próprio. Por exemplo uma família numerosa, com um estilo de vida informal e ativo não deve ter uma casa com um estilo rococó.

Em vez de seguir cegamente as tendências cria um estilo atemporal que reflita os teus gostos e interesses pessoais. A tua casa deve ser um reflexo de quem és e da forma como vives e não um cenário de revista. Não tenhas medo de adicionar elementos pessoais como fotografias, peças de arte e lembranças de viagens ou momentos especiais, para tornar o espaço verdadeiramente teu.

o que nunca fazer em decoração

6. Exagerar nos Detalhes

Menos é mais quando se trata de decoração. Ter uma casa cheia de tralha dá origem a um ambiente confuso e desorganizado. É preferível ter menos objetos, mas que acrescentem mais personalidade ao ambiente. Lembra-te, a simplicidade é mais impactante do que a complexidade. Investe em organizadores, armários, estantes e espaços de armazenamento para que tudo fique arrumado.

O excesso de peças cria um ambiente confuso e pesado. Imagina que a tua casa e uma galeria de arte e dá destaque aquilo que é realmente importante e bonito. Vais ver que consegues criar um ambiente de tranquilidade e bem-estar e até a tua energia muda!

Menos é mais; casas demasiado cheias

7. Negligenciar a Iluminação

A iluminação desempenha um papel fundamental na atmosfera de um ambiente e é muitas vezes negligenciada. Evita ter apenas a iluminação de teto geral e utiliza uma variedade de fontes de luz, como candeeiros de mesa, de pé e até velas, para criar diferentes ambientes, diferentes níveis de luminosidade e adicionar dimensão ao espaço. Um dos maiores erros é a utilização de luz branca que cria ambientes frios e sem alma.

o que não deves fazer em decoração: ignorar iluminação

8. Má escolha da paleta de cores

A escolha das cores é fundamental na decoração de qualquer espaço. No entanto, muitas pessoas cometem o erro de ignorar a harmonia de cores, resultando em combinações visualmente desagradáveis.

Ao selecionar as cores para um ambiente, deve-se ter em consideração a paleta de cores como um todo, garantindo que haja uma harmonia entre as paredes, móveis, acessórios e elementos decorativos.

decoração de interiores: má escolha da paleta de cores

9. Pim Pam Pum

Um dos erros mais frequentes na escolha de cores é o que chamamos “Pim Pam Pum”ou seja ter tudo a condizer ou duas cores alternadas. Comprar um conjunto completo de cama, cómoda e mesas de cabeceira ou um conjunto de jantar completo é outro dos erros.

Aquilo que à primeira vista parece uma solução ideal é o desastre completo para o ambiente da tua casa. Vai parecer que trouxeste o show-room da loja. A mistura e a combinação de vários estilos dão personalidade ao ambiente.

10. Não Definir um orçamento

Um dos erros mais graves que se pode cometer é não definir previamente o orçamento. Decorar sem uma ideia clara de quanto podes gastar leva a gastos excessivos e stress desnecessário.

Antes de começar qualquer projeto de decoração, é essencial definir um orçamento realista e detalhado. Considera todos os custos envolvidos, desde os móveis e acessórios até os custos de mão de obra.

Ao evitar estes erros, podes desfrutar do processo de decoração, conseguir um resultado final de acordo com as tuas expectativas, não ter preocupações excessivas com os custos e aproveitar ao máximo o investimento que vais fazer para transformar o teu espaço num ambiente verdadeiramente inspirador. Garantes ainda que a futura decoração da tua casa não seja apenas esteticamente agradável, mas também funcional e duradoura.

Lembra-te de seguir todos os passos: faz primeiro o projeto criativo, onde deves considerar a escala, a proporção, a funcionalidade, a iluminação e o estilo desejado; de seguida faz o orçamento detalhando todas as peças e só depois deves iniciar o processo de produção (compras, montagens, etc.). Se seguires este processo, a decoração da tua casa pode ser uma aventura emocionante em vez de uma odisseia desgastante!

Autoria: Catarina Diniz – Head of Business & Strategy da Staging Factory

Decoração

A arte de desenhar uma casa com 10m²

Saiba como aproveitar cada centímetro!

Dicas

10 coisas que tem de fazer em Portugal pelo menos uma vez na vida

O que acha que define os portugueses?

Decoração

Decoração inspirada nas Eras de Taylor Swift

A febre Taylor Swift pode inspirar a decoração de sua casa!

Leia mais

Créditos

Reembolsos antecipados e renegociações disparam em 2023

As renegociações no crédito à habitação resultantes de alterações contratuais subiram 271,6%, avança o Banco de Portugal.

Habitação

Regulamentação da garantia pública aprovada até setembro

Apoio à concessão de crédito a jovens até aos 35 anos tem de ser regulamentada nos próximos 60 dias.

Dinheiro

Diminuíram as transações de alojamentos no arranque do ano

Apesar da diminuição nas transações de alojamentos, o Índice de Preços da Habitação registou um crescimento de 7%.

Habitação

Senhorios com dificuldades para pedir compensação por rendas antigas

Candidaturas estão abertas desde o início do mês mas têm registado diversos constrangimentos.