Decoração

Decoração inspirada nas Eras de Taylor Swift

Maio 24, 2024 · 12:57 pm
@Jasmine no Pinterest/ cartaz da Eras Tour

Depois da passagem do meteoro, Portugal recebe pela primeira vez Taylor Swift, um fenómeno musical à escala planetária. Possivelmente, por esta altura, tem mesmo de ser um extraterrestre para nunca ter ouvido falar de Taylor Swift. A cantora e compositora norte-americana arrebata hordas de fãs, marca tendências, anima economias.

Só em 2023, Taylor Swift foi considerada a Pessoa do Ano, pela revista Times, distinguida como Personalidade Musical, pela Euronews Culture, e pela primeira vez integra a lista de multimilionários da Forbes, graças aos seus discos, ao filme-concerto e espetáculos.

A “Eras Tour”, nos Estados Unidos, gerou um impacto económico estimado em 5 mil milhões de dólares. Na Europa, espera-se que seja ainda maior. Sem sombra de dúvida, é uma das artistas mais influentes do momento.

“Swifties”: fãs de corpo e alma

Os “Swifties” (fãs da cantora) são verdadeiras enciclopédias ambulantes não só das músicas, mas também dos estilos e tendências que Taylor Swift inspira, através dos seus álbuns, concertos, videoclips. É provável que, por estes dias, se cruze com muitas roupas extravagantes, chapéus de cowboy com plumas rosa, botas texanas, lantejoulas sem fim e milhares de pulseiras da amizade.

A Eras Tour, que traz Taylor Swift pela primeira vez a Portugal para dois concertos há muito esgotados, é uma celebração da carreira da cantora marcada por onze álbuns, incluindo o mais recente The Tortured Poets Department. A cada era (no concerto são nove) corresponde uma estética distinta, com as suas cores, elementos, indumentárias e, claro, hinos! Aos “Swifties” mais devotos não basta assistir ao concerto: escolhem os looks de acordo com os álbuns preferidos.

É difícil fugir ao impacto cultural da “Taylormania” e essa estende-se muito além da música. Em palco, uma casa multicolor simboliza o caminho percorrido por Taylor Swift. Cada divisão corresponde a uma era e tem uma estética distinta.

Conheça as tendências de decoração inspiradas em cada uma das eras de Taylor Swift!

Fearless (2008)

Embora Taylor Swift se tenha estreado como cantora de música country, com um álbum homónimo, é no seu segundo álbum, Fearless, que começa a mesclar o estilo country com as influências pop. A estética rústica inicial, com chapéu e botas polvilhadas com purpurinas, evoluiu para um certo romantismo e imaginário de contos de fada.

O uso de dourados e vermelho, imagens românticas e elementos barrocos, como papel de parede e tecidos, recriam bem o espírito desta era.

tendências de decoração inspiradas em cada uma das eras de Taylor Swift
Imagem de Lifeforstock no Freepik/ Capa do disco

Speak Now (2010)

O terceiro álbum de Taylor Swift é também o primeiro inteiramente composto por ela. O imaginário dos contos de fadas evoluiu, conquista uma áurea de mistério e um glamour reforçado.

Taylor ganha confiança e usa roxos fortes, saltos poderosos e deixa-se envolver por um certo misticismo. A imagem é cada vez mais sofisticada e estas devem ser as diretrizes para recriar esta era: imagens de castelos, palácios, brilhos e muita elegância.

Capa do disco/ Imagem de Freepik

Red (2012)

O álbum predileto de muitos fãs guarda alguns dos hinos intemporais de Taylor. Por ter nome de cor é a mais fácil das eras para recriar num ambiente. Aposte em tons fortes de encarnado, muito brilho, glitter e contrastes fortes.

Foto de Timo Wagner na Unsplash

1989 (2014)

1989 é o disco de uma Taylor que amadurece, quando o seu estatuto de estrela se consolida. Abandona de vez as raízes rústicas para abraçar a sua condição de artista urbana. Ganha prémios, envolve-se em polémicas, muda-se definitivamente do campo para a cidade. Os tons pastel, as nuvens, o estilo polaroid são os elementos que marcam esta fase de modernidade.

Imagem de Freepik

Reputation (2017)

Depois das polémicas com Kanye West e de um longo retiro, Taylor Swift reaparece com Reputation, um disco que é como uma nova pele. Este é o álbum que, simultaneamente, revela um travão e um prego a fundo: interpela diretamente os media e a comunidade artística.

Usa a imagem da serpente que, tal como a cantora, se renovou. Junta-se o brilho à negritude de uma estética mais urbana, marcada por letras e grafismos que remetem para as manchetes de jornal.

decoração inspirada na Taylor Swift
Imagem de Freepik

Lover (2019)

Depois da sombra vem a luz e no universo de Taylor Swift, depois da tempestade sombria de Reputation veio a vida cor-de-rosa de Lover. Cores pastel, algodão doce, lantejoulas e unicórnios: este é o mais colorido, feminino e pop dos álbuns da cantora e compositora. É também o mais otimista.

Foto de Ella Jardim na Unsplash

folklore (2020)

Folklore e Evermore são dois discos irmãos, como a própria autora os definiu, “filhos” da pandemia. Talvez por isso, tragam um novo registo criativo e aproximam-se mais do Indie folk do que da pop. Folklore tem um registo mais atmosférico e nostálgico, fruto do isolamento, e um regresso a uma certa ruralidade vintage.

Conheça as tendências de decoração inspiradas em cada uma das eras de Taylor Swift.
Imagem de Alberto Antonio Peguero De Leon por Pixabay

Evermore (2020)

Evermore acentua a visita às raízes do seu disco-irmão e junta-lhe ainda mais elementos country e folk. Em termos estéticos, acentua-se o que fora iniciado. O ambiente outonal e invernoso marca as cores, texturas e padrões que remetem para imagens de conforto e aproximação à terra e à natureza.

Foto de Dmitry Zvolskiy no Pexels

Midnights (2022)

O álbum Midnights volta a ser um momento de balanço e introspeção. É noturno, reflexivo e nostálgico. É insónia, mas também pode ter euforia: tudo o que cabe numa noite. Um azul-escuro e profundo é a cor que marca esta fase, mas também os metalizados em verde, azul e ouro dão o toque de glamour a esta era “swiftiana” que canta o amor e a perda.

As eras de Taylor Swift
Imagem de vecstock no Freepik/ Capa do disco
Decoração

Pronto-a-vender, Pronto-a-morar e Pronto-a-render

Conheça a grande tendência do mercado imobiliário!

Artes

Fora de casa: exposições imperdíveis sobre Arquitetura e Habitação

"Siza" e "ROOF" são duas mostras que merecem a sua visita!

Leia mais

Créditos

Prestações da casa em queda aliviam orçamentos familiares

As taxas de juros diretoras podem descer na reunião do BCE de 6 de junho.

Abertas as inscrições para a Convenção APEMIP/ IMOCIONATE 2024

As inscrições para a Convenção decorrem até 30 de junho.

Construção

PRR: Governo vai assinar em junho contratos de obras num valor superior a 2 mil milhões de euros

Contratos vão ser assinados com as autarquias para a requalificação e construção de escolas, habitação e centros de saúde.

Construção

Atividade do segmento da reabilitação urbana estabiliza em abril

O índice Nível de Atividade registou uma variação de 0,5% em abril.