Profissionais

10 Erros que os agentes imobiliários devem evitar

Fevereiro 1, 2024 · 5:06 pm
Imagem de Robotdean no Freepik

O setor imobiliário em Portugal está em constante evolução e apresenta desafios que exigem uma abordagem sólida e bem preparada. Há erros comuns que alguns profissionais cometem, muitas vezes por inexperiência. Identificar um erro não é o fim do mundo, traz-nos a oportunidade de o corrigir, trabalhar e melhorar! Descubra os 10 erros mais comuns que qualquer agente imobiliário deve evitar a todo o custo.


  1. Não ter um plano de negócios

No início de qualquer negócio podem seguir-se dois caminhos: o do improviso ou o da preparação. Ser um profissional imobiliário sem ter um plano de negócios revela amadorismo e, provavelmente, será sinónimo de desperdício de energia.

Para vencer corridas de longa distância, é sempre melhor delinear uma estratégia sólida: estabelecer diretrizes e objetivos e traçar um plano. Importa pensar na sua marca, no plano de marketing, na estratégia de obtenção de leads, nas metas financeiras, etc. Antes de avançar, tenha uma orientação definida e saiba para onde seguir!

2. Falta de conhecimento do mercado local

Um dos erros que os profissionais imobiliários novatos cometem com mais frequência é o da falta de conhecimento profundo sobre o mercado onde se inserem. Cada bairro ou zona tem suas próprias nuances e tendências, cada segmento responde a dinâmicas próprias.

É crucial que os consultores estejam bem informados sobre as especificidades do mercado em que operam para poderem, assim, oferecer um serviço diferenciado e de qualidade aos seus clientes. Vale mais procurar um nicho de mercado de sucesso e investir nele do que pretender chegar a todo o lado, não indo a lado nenhum.

3. Não dedicar tempo à obtenção de leads

Os profissionais imobiliários devem dedicar tempo à prospeção de mercado e obtenção de leads. É um pouco como semear os campos para depois colher os frutos: o resultado não é imediato, implica trabalho árduo, mas, no final, garante recompensas. Levando mais além a metáfora agrícola, não se plantam legumes quando temos fome, as sementes são lançadas à terra muito antes.

Do mesmo modo, para receber leads tem de haver um trabalho de preparação prévio, de consolidação da esfera da influência, de conquista de confiança. Não despender tempo nesta tarefa essencial é colocar em risco o futuro do seu negócio. Diversifique as “fontes” das leads, perceba onde obtém as mais qualificadas e retire lições para o futuro.

4. Gerir mal o seu tempo

Muitas vezes, temos a sensação de que as horas do dia são insuficientes para cumprir bem todas as nossas tarefas. De facto, para cumprir tudo aquilo a que nos propomos tem de haver uma gestão regrada e equilibrada do tempo.

Para tal, há que distinguir entre o que é acessório e o que é essencial e priorizar o essencial. Ou seja, entre as tarefas do seu dia, defina a importância relativa de cada uma, mas não cometa o erro de confundir urgência com importância.

Apoie-se nas tecnologias para automatizar tarefas e poupar tempo. Ser rápido na resposta a um cliente é, naturalmente, importante; contudo, a qualidade daquilo que oferece não é menos. Guarde sempre tempo para investir em si e no futuro do seu negócio.

5. Desleixar-se na apresentação de imóveis

A primeira impressão é fundamental no ramo imobiliário. Usar fotografias de baixa qualidade, descrições imprecisas e mostrar imóveis pouco cuidados, sujos e desarrumados afasta potenciais compradores. Despender tempo na apresentação de uma propriedade é investir no sucesso da sua venda.

Por isso, ajude o seu cliente a preparar o imóvel para o vender, com dicas concretas e objetivas para o valorizar. Aposte na qualidade das fotografias e/ou vídeos profissionais, em textos cuidados, no design, numa promoção criteriosa e adequada ao público-alvo.


  1. Má Comunicação

A comunicação eficaz é a chave para qualquer transação bem-sucedida. A falta de clareza, respostas tardias e pouco acompanhamento podem levar a perdas de oportunidades e a clientes insatisfeitos.

Nunca é demais reforçar: o profissional imobiliário vive de relações de confiança, por isso, nunca desvalorize a comunicação. Estabeleça comunicações periódicas, através do meio mais adequado ao perfil do seu cliente. Aposte na sua marca pessoal, comunique a sua personalidade, ofereça os seus serviços sublinhando aquele elemento distintivo que o faz ser único.

7. Usar mal as redes sociais

As redes sociais são ferramentas poderosas no mundo atual. Profissionais imobiliários que ignoram plataformas como Instagram, Facebook, LinkedIn, entre outras, perdem uma oportunidade valiosa de alcançar novos clientes e promover as propriedades que representam.

Por outro lado, importa não esquecer que as redes sociais são meios para chegar às pessoas, mas o objetivo final é estabelecer ligações, relações de confiança, que podem vir a ser fontes de negócio.

Por isso, não basta ter presença nestas plataformas para suportar o seu negócio, ignorando outras formas de chegar aos clientes. As leads geradas podem ser em quantidade, mas não têm forçosamente qualidade, além de serem mais dispendiosas.

8. Ignorar a importância da tecnologia

A tecnologia é uma aliada no mundo imobiliário em múltiplas vertentes. Ferramentas de análise de dados, realidade virtual e websites bem estruturados são essenciais para um agente imobiliário se destacar da concorrência e oferecer uma experiência diferenciada aos seus clientes. Pense no poder da imagem e do vídeo e incorpore-os na sua estratégia.

Algumas ferramentas, por exemplo, com recurso a Inteligência Artificial, como a integração de chatbots que permitem respostas em tempo real, poupam tempo e ajudam a selecionar potenciais interessados.

9. Falta de transparência

A honestidade é a base da confiança. Agentes que omitem informações relevantes, fazem descrições de imóveis enganosas ou tentam ocultar problemas acabam por prejudicar a sua reputação a longo prazo.

De volta à metáfora desportiva, se está nesta profissão para ficar, aposte em ganhar a maratona e não apenas a corrida dos 100 metros. A seriedade de um profissional é a sua melhor referência, pois não há melhor marketing do que o “passa palavra”. As boas referências de um cliente podem trazer muitos novos negócios.


  1. Negligenciar a formação contínua

O mercado imobiliário está em constante evolução. Profissionais que não investem na sua formação ficam para trás, perdendo oportunidades de aprendizagem que poderiam impulsionar as suas carreiras e ser determinantes para conseguir mais e melhores negócios.

Os agentes imobiliários que se dedicam a aprender, a treinar e a aprimorar constantemente as suas práticas estarão melhor posicionados para prosperar neste setor em constante transformação.

Profissionais

Mercado imobiliário em 2024: desafios, tendências e oportunidades

O que antecipam os protagonistas do setor: Alfredo Valente, Alexandra Gomes, Serafim Marques, Luís Mário Nunes e Patrícia Santos.

Profissionais

11 dicas de marketing imobiliário para 2024

É tempo de fazer balanços e definir estratégias para melhorar a produtividade em 2024.

Profissionais

Como a inteligência artificial pode revolucionar o desempenho dos profissionais imobiliários

Num mundo em permanente mudança, descubra como usar novas ferramentas para melhorar a produtividade e qualidade dos profissionais imobiliários.

Leia mais

Construção

Setor da construção acorda nova tabela salarial para 2024

O acordo de revisão do Contrato Coletivo de Trabalho do setor prevê retribuições mínimas entre 820 e 1.350 euros.

Gastronomia

Restaurantes portugueses recebem novas estrelas Michelin

O Antiqvvm, no Porto, passou a ter duas estrelas e quatro novos restaurantes receberam a distinção.

Dinheiro

O que vai acontecer aos preços de casas em 2024?

As perspetivas para este ano são avançadas pela consultora Worx Real Estate.

Arrendar Casa

Arrendamento de luxo continua a crescer em Lisboa, Porto e Cascais

O arrendamento de luxo abranda a nível global, porém continua a crescer nestas três cidades portuguesas.